O que é uma Política Ambiental?
O que é uma Política Ambiental?
O que é uma Política Ambiental?
16/09/2020

Ao utilizar-se o termo “política”, devemos sempre ter em mente que seu significado é um conjunto de intenções acerca de determinado assunto (neste caso, ambiental = meio ambiente).

 

As intenções devem ser sempre estabelecidas pelos níveis hierárquicos mais elevados (a alta direção) da uma organização e, como resultado, essas medidas serão responsáveis por mediar às condutas gerenciais que, por sua vez, fixam princípios que servirão de orientação para a organização como um todo. 

 

A política ambiental serve para que possamos estabelecer um senso geral de orientação, fixando os princípios organizacionais. Isso servirá como uma regra direcionadora para os próximos passos da uma certificação ambiental delimitando e estabelecendo o compromisso que a organização está disposta a seguir. 

 

Com base no que estabelece a norma ISO 14001, recomenda-se que para que uma política ambiental possa ser estabelecida, esta deve obrigatoriamente considerar as seguintes questões:

 

  • A missão, visão, valores e as crenças da organização;

  • Os requisitos das partes interessadas e o processo de comunicação;

  • A melhoria contínua;

  • A prevenção à poluição;

  • Os princípios orientadores;

  • A coordenação com as demais políticas da organização, tais como: qualidade, saúde ocupacional e segurança do trabalho;

  • As condições locais ou regionais específicas;

  • A conformidade com os regulamentos, leis e demais critérios ambientais relacionados e que foram estabelecidos pela organização.

 

Uma vez considerados estes itens listados, a política ambiental passa a assumir um caráter sistêmico, isso quer dizer que ela passa a se relacionar com uma gama muito ampla de outros sistemas organizacionais, além daquelas que já fazem parte do SGA (sistema de gestão ambiental). 

 

A alta direção deve elaborar uma Política Ambiental que represente seus produtos e serviços e deve ser divulgada a todos os funcionários e ser disponível para a comunidade. A Política Ambiental deve ser a base para a definição de atividades e processos, fazendo parte então dos objetivos da empresa cumpri-la e segui-la. Deve representar também as intenções positivas da empresa, no que concerne à prevenção da poluição, redução do desperdício de recursos e melhoria na eficiência dos processos.

 

Veja como é importante sabermos disso, pois aqui podemos ver que a Política Ambiental é nada mais nada menos do que o núcleo do sistema e que é a partir destes preceitos estabelecidos nela que todo o restante do sistema será organizado.

 

Contudo, é muito importante que uma abordagem participativa se constitua como uma excelente alternativa no sentido de evitar a elaboração de uma política ambiental sem objetividade e totalmente desnorteada com relação aos interesses das partes interessadas. 


A política ambiental deve fornecer uma estrutura geral para o estabelecimento e revisão dos objetivos e metas ambientais. A melhor evidência destas condições é que afirmações contidas no texto da política devem ser desdobradas em objetivos e metas da organização. Além disso, é muito importante e obrigatório que esta política ambiental esteja documentada, mantida e comunicada a todos os funcionários.

 

A documentação interna da política ambiental em procedimentos escritos e validados pela organização também torna-se essencial ao processo de implementação do SGA por representar uma série de vantagens, tais como:

 

 

 

  • Permitir a todos os integrantes da organização saber das intenções da alta chefia. - Isso evita a ocorrência de distorções comuns em comunicados verbais por meio dos diferentes níveis hierárquicos;

  • Possibilitar que as partes interessadas, principalmente externas, conheçam a política;

  • Estimular o processo de reflexão sobre a política ambiental, antes de formulá-la, o que leva a maior comprometimento, bem como metas mais realistas e passíveis de serem cumpridas;

  • Evitar o surgimento de políticas informais, confeccionadas pelos níveis hierárquicos mais baixos e que podem ser contraditórios com relação às intenções da alta administração;

  • Permitir às auditorias ter um ponto de partida em relação aos itens a serem verificados.

 

Dessa forma, até mesmo para aquele funcionário cuja atividade não ocasione nenhum impacto ambiental significativo, devendo ainda estender-se aos subcontratados. 

Isto significa que a política deve ser compreendida e não decorada e que cada colaborador deve ser capaz de identificar o que pode fazer para adequar suas atividades à política de sua empresa.

O processo de elaboração de uma política ambiental permite não apenas estabelecer parâmetros para a organização como entidade, mas também realizar uma reflexão sobre sua realidade e prerrogativas quanto ao seu desempenho ambiental